As 7 melhores práticas para a Gestão de Professores na sua IE

As 7 melhores práticas para a Gestão de Professores na sua IE

De fato, gerenciar uma classe cheia de alunos é uma tarefa desafiadora. Mesmo tendo experiência e bons conhecimentos, isso não é o bastante para dominar completamente a arte de ensinar. E, se gerenciar uma classe já é algo desafiador, imagine ter que coordenar as mentes mestres! Por isso mesmo, a gestão de professores está longe de ser uma missão fácil.

Ter um corpo docente de excelência requer muito trabalho e dedicação, afinal de contas, o sucesso de um time depende da coletividade e não de trabalhos isolados. E pode até parecer fácil dizer que “a união faz a força”, entretanto, trabalhar relações interpessoais exige bastante talento, uma vez que você estará lidando com opiniões diversas — às vezes harmoniosas, outras, nem tanto.

Bom, sabemos que não só de professores vive uma Instituição de Ensino. Na verdade, para que esta funcione é necessário o envolvimento de várias equipes de apoio, tais como: administrativa, pedagógica e financeira — todas comprometidas com a entrega do melhor serviço possível.

Sendo assim, o sucesso de uma IE está intimamente ligado à sua gestão. E para te ajudar a orquestrar toda essa sinfonia de forma harmônica, selecionamos neste post algumas dicas imprescindíveis para tornar sua coordenação mais producente. Continue lendo!

1. Lidere sua equipe

A primeira grande dica para o sucesso de uma IE é garantir que ela seja gerenciada adequadamente, delimitando corretamente a atuação dos seus funcionários.

Em várias Instituições de Ensino, é muito comum que tanto o gestor quanto o corpo docente tenham quase a mesma experiência profissional e a mesma titularidade educacional. E essa situação de comparação entre o coordenador e seus professores pode, muitas vezes, fazer com que o gestor se retraia diante dos seus instruídos, sentindo-se apagado.

Portanto, diante disso é fundamental ter sempre em mente as diretrizes do seu cargo, para estabelecer bem uma hierarquia e não perder o fio da meada. Contudo, vale ressaltar que estabelecer hierarquia não significa cercear a voz dos seus funcionários, e sim manter uma instância superior de decisões.

2. Analise a sua equipe

Obviamente, há sempre professores e funcionários que são mais produtivos, e outros, que são menos. Mas qual será o segredo por trás dessa diferença? Entender isso pode ser essencial para a gestão de toda equipe.

Então, observe o dia a dia dos seus funcionários. Eventualmente, assista a algumas aulas do seu corpo docente, e tome nota de pontos relevantes. Depois, reúna sua equipe e crie debates acerca da produtividade conferida, e solicite sugestões sobre as capacitações necessárias para otimizar o desempenho da equipe como um todo.

E lembre-se de que esse balanço de produtividade deve ser feito de forma construtiva, evitando tons depreciativos ou represálias. Afinal, uma equipe motivada sempre estará trabalhando em prol do êxito.

3. Capacite o seu pessoal

Vivemos em um mundo cada vez mais integrado pela tecnologia, sendo assim, é crucial aprender a operar a informatização básica. E por que não se inteirar dos softwares utilizados pela instituição de ensino? Quanto mais atualizada e capacitada a sua equipe estiver, menos problemas você terá na gestão de professores quanto às suas funções alternativas. Nesse sentido, informatizar e atualizar o corpo docente é uma garantia de avanço.

Eventualmente, o gestor poderá se deparar com profissionais mais tradicionais, que não possuem afinidade alguma com a tecnologia e, por vezes, até resistem à necessidade de se atualizar.

Então, diante disso, respeite os seus limites e crie cursos de capacitação internos, voltados para esse público tão diferenciado. E sempre valorize seu corpo docente — afinal, os avanços tecnológicos ainda não são páreos para uma mente experiente.

4. Delegue funções

Com uma equipe bem capacitada é possível segmentar a atuação do seu efetivo. Certamente você já ouviu falar que menos é mais, certo? Exato, sobrecarregue menos o seu pessoal e obtenha mais produtividade. Se o corpo docente está apto a exercer as suas funções com maestria, então é chegada a hora de delegar não apenas funções, como também autonomia.

Uma boa gestão de professores consente autonomia a sua equipe, além de aliviar a sobrecarga de afazeres do gestor, também confere certa valorização ao corpo docente que passa a ter mais ação responsiva dentro da instituição de ensino.

Então observe seu pessoal, detecte possíveis improdutividades, motive e os capacite, assim você terá um time de ouro que alicerçará a fama de excelência da sua IE.

5. Aproveite a expertise

De fato, cursos de capacitação e palestras motivadoras são incríveis — mas, que tal aproveitar também a expertise dos seus professores? Acredite: muitos deles podem contribuir de forma positiva para os outros docentes.

Muitas instituições de ensino se beneficiam dos nomes renomados dos seus mestres para captar e manter seus discentes. Dessa maneira, ter um time de celebridades intelectuais é um recurso estratégico e rentável para a instituição. Afinal, compartilhar experiências e metodologias é uma forma eficaz e dinâmica de proporcionar crescimento à equipe.

6. Valorize o feedback

Com certeza, o melhor método de verificação de resultados ainda é o feedback. Portanto, crie e nutra a cultura do feedback entre você e seus funcionários; dessa forma, você sempre aferirá a temperatura real da sua administração.

E lembre-se: sua equipe — e, por consequência, toda a instituição de ensino — será reflexo direto da sua liderança. Então, atente-se à regra de prever para prover. Afinal, às vezes os gestores também precisam de uma repaginação doutrinária para instituir e exigir melhorias.

7. Aposte nas ferramentas de gestão

Por fim, que tal combinar todas essas dicas com uma ferramenta de alto impacto? Já considerou utilizar um software para otimizar os resultados estimados durante a sua gestão? Pois saiba que investir em informatização pode lhe poupar custos adicionais e muitos aborrecimentos futuros.

Até porque, a capacitação e atualização desejadas na sua equipe podem (e devem) ser extensivas a todos os setores da sua instituição de ensino. E, para isso, existem dispositivos que compilam informações 100% integradas, facilitando os indicadores de desempenho, gerenciando processos burocráticos e cortando custos.

Assim, da gestão de professores até o financeiro, é possível cruzar dados e deter informações importantes para projetar estratégias educacionais e financeiras a serem adotadas. Então, fique sempre ligado às tendências tecnológicas e facilite o dia a dia da sua Instituição de Ensino!

E aí gostou deste post? Então não se esqueça de curtir nossa página no Facebook para acompanhar todas as próximas novidades que traremos a você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *